Sonhar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sonhar

Mensagem por Andreas Passini em Dom 13 Mar 2016, 2:43 pm

No princípio nada existia, no princípio era apenas o breu. Um breu sem limites para escuridão, sem limites para o proprio fim, afinal, onde havia nada, não tinha um fim, pois nem mesmo o fim existia no nada. 

Algumas religiões costumam separar o tempo da existência do universo em dois momentos. Trevas e Luz, outras, Caos era a entidade maior e a partir dele, tudo passou existir. Essas religiões mau sabiam que Caos era um e "ele" era o outro e assim, na realidade, ambas as hipóteses podem ser chamadas de Verdade. 

Período anterior a Luz - Período da entidade Caos. 

Tudo era nada e nada era tudo. Luz, trevas, dor, calma, alegria, tristeza, inteligência, burrice... Tudo e Nada, Espaço e Tempo. 

Tudo era Caos e Caos era tudo. 

Milhões, bilhões e trilhões de anos caos "viveu" em inconsciência, mas nem mesmo o "tudo" era de fato, tudo afinal, Caos era as trevas e onde há trevas, sempre houve a Luz. 

Período posterior a Luz. 

Ainda era trevas, mas também era luz e ambas nunca poderiam compartilhar o mesmo espaço que se resume no "nada" 

Grande Big Bang - Assim foi chamado por muitos cientistas e estudiosos o encontro entre a matéria e antimatéria, o encontro entre Caos e "ele" 

"Deus disse : Faça-se a luz! Então a luz foi feita. 

Na criação da luz, fora criado tudo e o nada deixou de existir. Caos se fragmentou em tantas partes que a pouca consciência que adquiriu se partiu junto aquilo que se chama corpo apenas por praxe. Mas dele, caos, surgiram Erebo a escuridão sideral e Nix a noite de todos os mundos e dimensões. 

As trevas não vive sem a luz e a luz não vive sem as trevas. 

Com a explosão que gerou tudo, mundos foram criados, existências passaram a existir, a consciência acordou e o tempo, enfim se separou do espaço e o espaço enfim se separou das dimensões e nada, se tornou tudo. 

Dimensões Paralelas 

A criação gerou tanto, que o tempo discorreu livre como jovens brincando de pega, o espaço cresceu como uma criança envelhecia com o passar dos anos e as dimensões paralelas surgiram como pestes epidemicas. 

Em uma delas, onde sonhos desconexos, sonhos sem formas e turvos como visões de um artista louco, eram criados sem controle, sem distinção. 

"Ele" já não mais tinha consciência, "ele" adormeceu. 

E os deuses assumiram... 

De Nix nasceu a morte. De Nix nasceu.... 

O Sono 

Aquela dimensão,  onde criaturas sem formas e inteligência e turvas eram criadas a partir do sonho das mesmas criaturas sem forma foi dada a aquele que controlaria tudo oque diz respeito ao sonhar... O sonhar!!!! 

-Haaa.. Irmão meu, rocorda-te da criação deste Sonhar? - Sonolento, falou, o segundo a nascer. 

-Sim. - Direto, falou o primeiro a ser criado. 

- Uma dimensão deveras escura, sem vida e sem sentido, uma dimensão tão bela que que não poderia ser assim. - Divagou. - Sois o ser que manifestei o sublime Sonhar e moldei a consciência daquilo que se sonha e eis que ca estou... 

-Não é horas de divagações, criares seus reinos e dares a suas crias e voltai a presença das três, pois aquele que adormeceu, não tarda a acordar. 

O sonhar, a dimensão divina criada pelo Sono, moldada pela mente daqueles que sonham, daqueles que mesmo acordado, sonham. Sonham com sonhos comuns de uma simples vitória ou ter alcançado um simples e comum objetivo de vida, sonhos feéricos de deuses, Elfos, fadas e dragões e Pesadelos sobre Wyverns, demônios e Succubos...

Do Sonhar, surgiu as três dimensões dentro da própria dimensão. Do Sonhar, nasceu Phantasia a pérola de prata, Phobetor a caída e Morphia a exuberante.
avatar
Andreas Passini

Masculino Idade : 29
Mensagens : 65
Data de inscrição : 08/08/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum