New Orleans (Brian O'Connell)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

New Orleans (Brian O'Connell)

Mensagem por Brian O-Connell em Qui 24 Abr 2014, 8:22 pm

Uma Breve História



 

Bem, eu devo dizer que não sou uma pessoa que gosta de falar sobre a própria vida, mas se fazem tanta questão, acho melhor eu começar pelo começo, é... Pelo começo é melhor...
 
Meu nome é Brian O´Connell, eu sou um jovem de 18 anos, cabelos negros e curtos, pele morena e detentor de um corpo bem trabalhado (o qual eu admito que tenho um certo orgulho), eu também sou na verdade um nativo da cidade de Nova York. Contudo, aos 2 anos de idade uma alma caridosa, a qual eu tenho orgulho de chamar de pai, me adotou e me levou para morar em Nova Orleães junto com ele, local onde eu tive um vida boa e feliz, pelo menos enquanto ela durou.
 
Há, estou rápido demais não é? Me desculpem, eu realmente não sou bom nisso. Vocês devem querer saber como foi minha vida no orfanato, como é ser adotado e como foi essa minha suposta vida feliz. Bem, a parte do orfanato eu não me lembro muito bem (PORQUE EU TINHA 2 ANOS) mas segundo meu pai eu era um garoto muito triste nesta época, tanto era que um dos motivos dele ter me adotado foi para ver se conseguia fazer eu parar de chorar. Tal comentário realmente não me incomoda, visto que só meu pai tem conhecimento de tal lembrança e ele jamais fez qualquer coisa que pudesse me envergonhar na frente de outros.

Mas afinal, quem é este homem tão gentil que mesmo vivendo sozinho arruma tempo para adotar um garoto de 2 anos? Seu nome é Marcos O’Connell, ele é um homem de 55 anos com um longo cabelo e um bigodão igualmente branco, cuja corpo foi bem trabalhado graças ao ofício exercido, o tornando bem forte para a idade e sua ocupação é... Ser um ferreiro!
 
Espera, um ferreiro em pleno século XXI, como isto é possível? Ora, quem vocês acham que forjam as armas para os filmes que passam na Idade Média? Os ferreiros obviamente, eles estão em número reduzido agora, isto é um fato, mas os que ainda praticam o ofício são realmente muito bons, sabe o trilogia dos filmes do Senhor dos Anéis? Meu pai fez algumas das armas usadas pelos figurantes e foi o responsável por construir a espada conhecida como Ferroada, a mesma usada por Frodo durante a toda a saga.
 
Obviamente, tal ocupação sempre lhe rendeu um bom dinheiro, fazendo com que eu tivesse uma vida bem confortável, mesmo após a devastação causada pelo furacão Katrina e embora ele seja um homem muito ocupado, ele sempre arrumou um tempinho para me ensinar sobre a arte da forja, a qual eu sou fascinado e também me dar alguns conselhos sobre o colégio, a vida e principalmente sobre garotas.
 
No momento, vamos deixar as garotas de lado e vamos nos focar na parte do colégio. Para começar eu dei início aos meus estudos um pouco tarde, começando aos 2 anos de idade, sendo este o motivo que justifica eu estar no segundo ano do ensino médio tendo 18 anos, ao contrário de muitos infelizes que pensam que eu reprovei...
 
Eu estudei num colégio localizado no famoso New Orleans Public Schools, o famoso distrito estudantil de Nova Orleães, sendo assim eu não tenho muito o que reclamar da minha vida letiva, pois mesmo tendo déficit de atenção e sendo horrível nas ciências humanas eu sempre tive extrema facilidade com exatas, sei lá... É como se os números e os cálculos fossem parte do meu ser e clamassem para que eu os resolvesse, entendem o que quero dizer? É claro que não...
 
Ao contrário do que vocês pensam, eu não aquele típico aluno de exatas que odeia esportes, muito pelo contrário, graças ao meu porte atlético eu participei de todas as modalidades esportivas do meu colégio e até fui campeão de arremesso de dardos e de natação. Contudo, eu não sou o tipo egocêntrico, eu gosto de tratar as pessoas como iguais e nunca fui acusado de fazer bullying com ninguém, pelo menos não que eu saiba.
 
Mas, eu devo dizer que os estudos no colégio e minhas atividades desportivas sempre estiveram em segundo plano. Na verdade, havia apenas um motivo, ou melhor, uma pessoa que realmente me faz sentir falta do colégio e toda aquela monotonia, o nome dela é...

 

Sophie Lebowski, Minha Linda
Nossa, como eu vou sentir falta da minha querida Sophie... Ela foi minha primeira amiga no colégio e sempre esteve do meu lado nas mais diversas situações. Assim como eu ela também tinha déficit de atenção, embora fosse mais interessada nas artes sacras ao invés das ciências exatas. Porém, eu devo admitir que desde que a vi pela primeira vez eu sinto que ela foi feita para mim, seu jeito doce de ser, aquele sorriso amável, ela é a garota mais maravilhosa que eu conheci e eu não tenho vergonha de dizer que sou apaixonado por ela. Infelizmente, a alguns dias atrás eu descobri que ela foi transferida para outro colégio e ela nem se quer me ligou me dizer para onde iria. Pelo tempo que eu conheço ela eu sei que ela deve ter tido suas razões, mas isto não me abate pois eu sei que um dia vou encontra-la de novo e quando este dia chegar... Eu nunca mais vou deixar ela escapar dos meus braços de novo!
 
Há! Eu esqueci de dizer um fato muito importante da minha vida, eu descobri recentemente que sou na verdade um filho de um deus, da para acreditar? Eu sou um meio-sangue e agora eu devo até um estranho acampamento para que eu possa ser devidamente treinado, além disso a “pessoa” designada para me levar até este local é um sátiro... É, exatamente isto que você leu, um sátiro chamado Matheus, um cara muito doido que adora beber vai me escoltar até este acampamento, sendo este o motivo pelo qual eu estou fugindo de casa e deixando todos aqueles que amo para trás. No fundo eu sei que é por uma boa causa, mas não posso negar que estou triste por deixar meu pai e também por talvez nunca mais ver a Sophie de novo. Porém, meu amigo sátiro disse para eu não me preocupar com eles neste momento, pois diferente deles que estão em segurança a minha vida está em risco contínuo e é grande a chance de eu ser morto por alguma criatura que nem deveria existir.
 
Vocês devem imaginar como é motivante saber que pode morrer a qualquer momento, mas fora este “pequeno detalhe” acho que minha vida vai ficar bem mais interessante a partir de agora.

Brian O-Connell

Mensagens : 1
Data de inscrição : 18/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum