Central Park (Cecilia Milito)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Central Park (Cecilia Milito)

Mensagem por Cecilia Milito em Qua 09 Abr 2014, 11:14 am






Sentia o vento leviano percorrer seus cabelos, e ouvia cada canto dos pássaros calopsytas pelo imenso Central Park. Sentada sob o lençol, por em cima da grama, viu a alegria de Leoni e Hattus ao correr agarrando-se um no outro. Pensava em como conseguiam correr tanto?  Ela gostaria de guardar aqueles momentos para sempre com o irmão e o amigo para sempre. Realmente adorava correr com Leoni, seu irmão mais hoje não. Não se sentia bem pelo pesadelo amedrontador que teve e sabia que algo aconteceria. Sentia aquele frio correr a espinha a cada vento gélido que soprava sua nuca, entretanto não sabia dizer o que era.
 
- Ceci, olha o que aconteceu!  – Leoni se aproximou e mostrou o braço ralado. Havia caído novamente e achava aquilo um tanto engraçado. – O Hattus quase caiu em cima de mim novamente e dei um salto enorme que parei quase no lago, mais me segurei em um galho e aconteceu isso...
 
Ele não demonstrava medo, nem dor e nem agonia mais simplesmente sorria. Fazia quase quatro anos que ele não saia de casa e permanecia apenas nos jardins, e agora aos sete anos de idade seus sentimentos de dor não eram vivos, sentia só empolgação.
 
- Vejo isso! Realmente devia quietar mais um pouco! Vai sair daqui todo enfaixado como uma múmia! – Seu riso era ligeiramente escondido, mais feliz por ve-lo tão bem.
 
- Ele veio para se jogar em cima de mim! Só me afastei! – Hattus também estava machucado, e uma expressão alegre em seu rosto. Aqueles dois eram malucos.
 
- Tudo bem se sentem e lanchem. Nada mais de pega- pega hoje para os dois.
 
Ambos se sentaram sem questionar, apenas rindo e conversando alegremente. A sensação de que algo estava errado ainda estava ali, presente sem cessar mais não se deixaria levar por ela. Queria apenas curtir os quatro anos desde que não saia do quintal de sua casa por incidentes do passado, agora só amaria relaxar ali...
 
- Mana, o que é aquilo perto da arvore?

Seus pensamentos foram quebrados pelo irmão, e olhou automaticamente para o que ele observava. Viu um vulto negro desaparecer mais rápido que o normal da arvore do canteiro central apara dentro da mata. Quando se voltou a olha-los,  sentiu os pelos enrijecerem.

- Não há nada ali. Termine sua batata frita Leoni.

- Lá! De novo Ceci, olha lá!

Ceci levantou-se bruscamente e viu que seus nervos já estavam se alterando.

- Tudo bem! Eu vou lá ver o que é enquanto você termina seu lanche ok?

Sem dar chances para terminarem de anexar a ideia, saiu em disparada para dentro do parque, e como imaginara, o vulto sumiu rápido enquanto se aproximava. Não temeu, adentrou dentro se perdendo no parque. Não queria fixar o pensamento de que estava ali sozinha, mais a cada passo parecia que dava os vultos a rodeavam. Dissolveu os mesmos quando ouviu gritos vindos da área central na grama. Correu o mais rápido que pode e sua ultima lembrança foi ver dois corpo ensanguentados cheio de batatas frita espalhada.
 
~ Dois anos depois...~


- Filha melhore seu humor pelo menos hoje. Já é a centeíssima sessão e você não fala com o doutor, e quando fala é sendo grossa. Vamos tentar fazer tudo para seguir em frente...

A depressão ia sumindo cada dia mais, porém estudar em casa sem um meio de convívio em comunidade tornava difícil ser gentil e amigável, entretanto era necessário algumas vezes quando seu pai lhe pedia encarecidamente, afinal de contas a culpa de todos os acidentes que ocorriam era sua. Aquelas coisas, não lhe saiam da cabeça, e os sonhos haviam voltados a atormenta-la.

- Senhorita Cecilia, como passou a semana?

-....

- A senhorita não irá falar? 

O psicologo que meu pai havia escolhido, era um senhor que aparentava seus trinta anos bem definidos. Muito simpático porém estranho, sempre estava sentado na sua poltrona com um cobertor o cobrindo. SEMPRE. Ele tratava de meus traumas desde os 10 anos, na época que Leoni e Hattus morreram. 

- Eu não queria estar aqui. Nós três já sabemos que a culpa é minha para que isso pai?

- Ceci você tem que seguir em frente. Seus pesadelos têm de acabar, e eu e o Dr. Troveran, resolvemos que a melhor solução é um acampamento de verão para você distrair sua cabeça e não quero discussões. Passara seus meses de férias lá. Fará bem para você, o Dr. Troveran leciona educação selvagem lá, então terá um conhecido e logo fará amigos.

- O que...? Eu, vou ... Ok. Tudo bem. – A principio se assustou pela decisão difícil do pai, mais não discutiria, não tinha animo para isso a anos.

- Se prepare então senhorita, que amanha cedo estaremos partindo.

Cecilia Milito

Feminino Idade : 23
Mensagens : 7
Data de inscrição : 14/02/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum